A Folha Hoje Portal de Notícias de Sergipe

Aby diz que fome é um problema grave e que Sergipe tem quarto pior índice do país

Essa é a situação de 76,5% dos domicílios desse perfil de renda em Sergipe e em 72% dessas casas no Maranhão.

O candidato a deputado estadual, Aby (PT) lamentou os dados divulgados pelo ‘Mapa da Fome’ que indicam que Sergipe tem o quarto pior índice do país, de acordo com o 2º Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil (Vigisan), realizado pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede PENSSAN).

“Os dados mostram que os estados do Norte e do Nordeste são os que mais sofrem, em termos proporcionais, com a insegurança alimentar grave. Em Alagoas, 36,7% da população passa fome. No Piauí são 34,3% e no Amapá, 32%. Sergipe ocupa a quarta posição com mais de 31%. É resultado da atual gestão federal e estadual. Com Lula e Rogério no comando, a situação vai mudar. Uma das nossas bandeiras é acabar com a fome e é um dos meus compromissos com os sergipanos”, promete Aby.

As famílias com renda inferior a meio salário mínimo por pessoa estão mais sujeitas à insegurança alimentar moderada e grave. Essa é a situação de 76,5% dos domicílios desse perfil de renda em Sergipe e em 72% dessas casas no Maranhão. O índice é alto em diversos estados: 67,6% no Pará, 66,1% no Piauí e 65,7% em Santa Catarina.

“Os resultados refletem as desigualdades regionais registradas no relatório e evidenciam diferenças substanciais entre os estados de cada macrorregião do país. Não são espaços homogêneos do ponto de vista das condições de vida. Há diferenças socioeconômicas nas regiões que pedem políticas públicas direcionadas para cada estado que as compõem”, aponta Aby.

Além da renda, o endividamento das famílias contribui para piorar o cenário da fome. Na maioria dos estados do Nordeste, pelo menos 45% das famílias estão endividadas – em Alagoas, este índice chega a 57,5%. Os números também são altos no Amazonas (52,6%) e no Distrito Federal (55,6%).

Anúncios

Relacionados